FAQ

Sobre Isolamento Térmico

Para converter Celsius em graus Fahrenheit, multiplicar por 9, dividido por 5 e somar 32. Exemplo: 20ºC = 68ºF (20 x 9 ÷ 5 + 32 = 68)
Sem dúvida que isolamento é um investimento, pois, você investe inicialmente, economiza combustível e conseqüentemente tem o retorno do investimento. Em média esse retorno se da em até 15 meses, no entanto existem muitas variáveis a serem consideradas, tais como custo energia, depreciação, etc.
Sim. Os produtos isolantes são produzidos conforme Norma ASTM ou ABNT e Norma Petrobrás.
R- Você tem que analisar algumas variáveis do isolante: Qual a temperatura que ele isola; Qual a espessura recomendada (neste caso veja tabela do fabricante); Disponibilidade do isolante no mercado; Custo do isolante – fazer comparações. Tendo a temperatura de operação, sabendo qual a temperatura da face fria que se quer (normalmente 60ºC) e analisando-se as variáveis acima, seleciona-se um bom isolante.
Utilizamos o alumínio corrugado com espessuras de 0,15 ou 0,40 mm, conforme Norma Petrobrás.
R- Podemos descrever abaixo os isolantes e sua faixa de uso para calor/frio: Lã de Rocha de - 200 à 750ºC Lã de Vidro de - 200 à 550ºC Fibra Cerâmica até 1.400ºC e alguns produtos especificados até 1.600ºC Silicato de Cálcio até 815ºC Poliestireno Expandido (Isopor) de - 50 à 80ºC Poliuretano de 80 à 100ºC (períodos curtos)
R - Condutividade Térmica: é a característica mais importante em qualquer produto isolante. Seu valor numérico é fundamental para a elaboração de projetos térmicos, tabelas de perda de calor, cálculo de espessura econômica. Definição Teórica: é a quantidade de calor horária que passa através de uma determinada área e espessura, com uma diferença de temperatura superficial de uma unidade padrão. Definição Prática: é a medida fundamental da capacidade de um material transmitir ou retardar o calor. Quanto mais baixo for seu valor, tanto melhores as propriedades isolantes do material. R - Resistência Térmica: é a habilidade de um material retardar o fluxo de calor. Quando a resistência aumenta o fluxo de calor reduz. R=E/K Fluxo de calor: é geralmente usado para quantificar o calor perdido ou ganho em um sistema por hora numa determinada área.
Você não pode analisar somente o isolante para decidir qual é o menor custo. Deve-se analisar o conjunto (isolante, fixação, revestimento e mão-de-obra). Com o custo desses itens você poderá definir qual o isolante (conjunto) é mais viável financeiramente.
São produtos especiais geralmente confeccionados com materiais fibrosos (Lã de Rocha, Lã de Vidro ou Fibra Cerâmica), dependendo da temperatura de operação e que são revestidos totalmente por tecidos especiais AT – (chega até 1.000ºC).
Geralmente em equipamentos “não-uniformes”. As almofadas termo-acústicas entre outras tem a vantagem de poder vestir ou desvestir o equipamento sem estragar o produto final.
Normalmente são os isolantes fibrosos: Lã de Rocha, Lã de Vidro e Fibra Cerâmica e espumas pré-moldadas de poliuretano.
Em cada caso deve ser analisado o isolante, o sistema de fixação e o revestimento. Neste último que é a sua questão, tem vários tipos: Chapa de inox, Chapa galvanizada, Chapa de alumínio, Tecidos especiais, Emulsões especiais, Telhas trapezoidais, Chapas pré-pintadas, etc... Você vai atender à solicitação do cliente, mas se a especificação for sua você deve-se atentar para: Qual o revestimento que o cliente usa; Disponibilidade do mercado; Local de aplicação (interno/externo); Facilidade para aplicação; Tempo de aplicação; Custo.
A principal finalidade para a instalação de um sistema de isolamento térmico é inibir o fluxo de calor. A partir dessa premissa fundamental é possível obter: Conservação de energia diminuindo os gastos em combustível; Manutenção de temperatura em processos industriais, temperatura de processo; Controle de temperatura superficial visando proteção pessoal – temperatura de segurança; Redução de absorção ou perda de calor em equipamentos e estruturas; Impedir condensação ou congelamento de vapor de água em superfícies.
Os principais produtos isolantes fabricados no Brasil são: Lã de Rocha, Lã de Vidro, Fibra Cerâmica, Silicato de Cálcio, Poliestireno Expandido, Poliuretano, Espuma Elastomérica, entre outros.